capa site flink 2

  • 03
  • 01
  • 06
  • 04
  • 02
  • 05

Festival de Cultura Negra debate empoderamento da mulher negra

Dra. Sônia Guimarães   Doutora em Física pela University Of Manchester Institute Of Science And Technology

Mesa reunirá militantes e defensoras da causa; evento acontecerá entre os dias 18 e 19 de novembro, em São Paulo, com diversos debates sobre a situação do negro no Brasil

O empoderamento estético, o rompimento das barreiras impostas pelo racismo e a luta diária das mulheres contra o machismo estrutural serão um dos muitos assuntos abordados durante a FlinkSampa - Festa do Conhecimento, Literatura e Cultura Negra, que acontecerá entre os dias 18 e 19 de novembro, em São Paulo. O tema será debatido na mesa Mulher Negra e Liberdade: Empoderamento em pauta, que pontuará os desafios que as mulheres negras enfrentam cotidianamente para se destacar nos mais diversos espaços.

A mesa Mulher Negra e Liberdade: Empoderamento em pauta será realizada no dia 18 de novembro, das 14h às 16h30, no Campus Memorial da UNINOVE (prédio D, 8º andar) em São Paulo. Interessados em participar dessa atividade devem fazer sua inscrição no site da FlinkSampa (www.flinksampa.com.br).

O debate faz parte do Seminário Internacional Educação, Conhecimento, Diversidade e Ações Afirmativas, que integra a vasta programação do evento. Com o tema central “Eu Quero Liberdade: O Legado de Luiz Gama e a Luta pelos Direitos da População Negra Brasileira”, estão previstos debates literários e sociais, lançamentos de livros, performances e outras atividades culturais, sempre levando em conta questões relacionadas aos direitos dos negros e a favor do fim do panorama de exclusão ainda persistente no país. O acesso a todas as atividades é gratuito.

Palestrantes

Os trabalhos da mesa serão mediados pela primeira negra doutora em Física pela University Of Manchester Institute Of Science And Technology, Sônia Guimarães. E as explanações serão conduzidas por: Kika Doné, militante política e organizadora da Marcha das Mulheres Negras 2015; Aldenir Dida Dias, doutora em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP); Rosane Borges, pós-doutoranda em Ciências da Comunicação pela ECA-USP, e Theodora Euginia Joan Robinson, vice-presidente e reitora da Morgan University (EUA).

Na ocasião, além de trazer dados sobre o contexto da mulher negra no país, elas vão discutir caminhos e alternativas para reverter e amenizar o lugar de fragilidade imposto pelo racismo e o machismo utilizando o potencial feminino para conquistar espaços.

Currículos

Sônia Guimarães é professora do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA) e doutora em Física, pela The University Of Manchester Institute Of Science And Technology (Inglaterra). Tem se preocupado em debater as dificuldades que as mulheres negras enfrentam na inserção no mercado de trabalho.

Kika Doné é ativista dos movimentos negro e feminista. Membro e fundadora do Bloco Afro Oriashé, organizadora da Marcha Mundial de Mulheres 2015, integrante do Fórum das Mulheres Negras, produtora cultural e defensora das religiões de matriz africana.

Aldenir Dida Dias é doutora em Ciências Sociais no Núcleo Relações Raciais, Memória, Identidade e Imaginário da PUC/SP. Pesquisadora das relações étnico raciais, das relações de gênero e da diversidade sexual; feminismo; história das mulheres; mulheres moçambicanas.

Theodora Euginia Joan Robinson é vice-presidente e reitora da Morgan University (EUA). Responsável pela articulação e intercâmbio de universidades brasileiras com as Universidades Historicamente Negras dos Estados Unidos.

Rosane Borges é jornalista, pós-doutoranda em Ciências da Comunicação pela ECA-USP, Escreve regularmente em portais de notícias, tendo a mulher como tema central de suas discussões.

VOLTAR

                    Memorial

Copyright © 2016 FLINK SAMPA Afroétnica - Festa do Conhecimento, Literatura e Cultura Negra
How to get Coral Bonus full info