banner topv3

IV CONFERÊNCIA INTERNACIONAL RACISMO NO ESPORTE TERMINA E LANÇA CARTA DE INICIATIVA DO ESPORTE PELA IGUALDADE RACIAL

Os ex-atletas  Robson Caetano (atletismo) e Lica Oliveira (vôlei) fizeram a leitura dos dez pontos que compõem a Carta, cujo objetivo é fazer com que o Racismo seja erradicado do esporte no Brasil. O ministro do Esporte, George Hilton e a ministra da Cidadania, Nilma Gomes, ouviram a leitura e assinaram o documento

A IV Conferência Internacional Educação, Conhecimento, Diversidade e Ações Afirmativas, que discutiu o tema Racismo no Esporte em mesas de debates durante a sexta-feira (13),  foi encerrada com a leitura do seu principal objetivo:  a Carta de Adesão à Iniciativa do Esporte pela Igualdade Racial. A leitura do documento, feita ao encerramento da conferência, foi realizada pelo ex-velocista Robson Caetano e pela ex-atleta do vôlei e atual atriz, Lica Oliveira. O ministro do Esporte, George Hilton, a ministra da Cidadania, Nilma Gomes e o reitor da Universidade Zumbi dos Palmares, José Vicente, ouviram e referendaram o documento, que torna o movimento uma iniciativa oficial do Governo Federal. A IV Conferência Internacional Educação, Conhecimento, Diversidade e Ações Afirmativas foi realizada pela Universidade Zumbi dos Palmares e pela Afrobras. O patrocínio foi da Caixa Econômica Federal.

A Carta é composta por dez compromissos que abordam temas como: trabalho efetivo para o enfrentamento ao racismo; igualdade de oportunidades; promoção de ambiente respeitoso; educar visando o respeito e a promoção à diversidade e promover o respeito à diversidade racial no que se refere à concessão de patrocínios.

Além de George Hilton e Nilma Gomes,  representantes oficiais do governo brasileiro, o governo dos Estados Unidos, outro apoiador da Carta, foi representado por Meldon Hollis, enviado especialmente pelo presidente Barack Obama. Hollis dirige a Iniciativa e Educação da Casa Branca para Colégios e Universidades Historicamente Negros. A Universidade Zumbi dos Palmares, realizadora da conferência, está incluída nesse hall. O reverendo Jesse Jackson,  personalidade histórica no combate ao racismo e outras formas de discriminação, mandou ao Brasil o diretor de Relações Internacionais da Rainbow Push Coalition, James Gomez.  A Rainbow é a ONG comandada por Jackson e que  trabalha ativamente na luta pelos direitos civis e justiça social.  O ministro Hilton falou da iniciativa.  “Este evento criará pontes que levarão à erradicação do racismo no esporte. Essa carta não vai ficar apenas no papel. Ela será o norte que guiará nossas ações contra o racismo. O esporte vai trabalhar efetivamente contra a injustiça racial”, disse. 

Pontos da Carta  

1.      Trabalhar ativamente pelo enfrentamento do racismo e pela promoção da igualdade racial em nossas atividades no mundo do esporte, sobretudo nós, lideranças, dirigentes, pessoal com alta responsabilidade sobre as atividades.

2.      Promover igualdade de oportunidade e tratamento justo a todas as pessoas sempre que estiver sob nossa responsabilidade contratar, promover, educar, treinar ou liderar pessoas em grandes organizações.

3.      Promover ambiente respeitoso, seguro e saudável para todas as pessoas em nossas organizações, eventos ou qualquer lugar sobre o qual temos responsabilidade.

4.      Sensibilizar e educar para o respeito e a promoção da diversidade racial, utilizando de todos os meios ao nosso alcance para falar sobre o tema e sua importância, incluindo o cuidado com a comunicação e o marketing, suas oportunidades para rejeitar o racismo e promover o valor da diversidade humana.

5.      Estimular e apoiar a participação e articulação da população negra nas atividades relacionadas a estes compromissos.

6.      Promover o respeito à diversidade racial nas relações envolvendo patrocínio a atividades esportivas, compartilhando esses compromissos, seus princípios e regras básicas para enfrentamento solidário do racismo e as consequências para a inobservância do tema em contratos de qualquer natureza.

7.      Promover o  respeito a todas as pessoas no planejamento de produtos, serviços, eventos esportivos e nos relacionamentos com todos que deles participam.

8.      Promover ações de desenvolvimento dos profissionais que atuam no mundo esportivo de maneira a se alcançar a igualdade racial no acesso a oportunidades de trabalho e renda.

9.      Promover o desenvolvimento econômico e social da população negra na cadeia de valor, no relacionamento com fornecedores e todas as organizações com as quais mantém relações comerciais, de patrocínio ou qualquer outra forma de contrato que permita enfrentar o racismo e oferecer oportunidades concretas a empreendedores ou empresários deste segmento da população.

10.  Promover e apoiar ações em prol da igualdade racial no relacionamento com a comunidade, nas atividades de inclusão social, voluntariado ou qualquer outra forma de investimento no desenvolvimento social, cultural, esportivo e comunitário de crianças, jovens e adultos.

apoio

realizacao

Copyright © 2015 FLINK SAMPA Afroétnica - Festa do Conhecimento, Literatura e Cultura Negra
How to get Coral Bonus full info