barra-superior-carolina

Graça Machel pede encorajamento ao Prefeito de São Paulo e reforça a necessidade de intensificar as ações voltadas ao público negro

machel-101

Durante todo o encontro que também contou com a presença da - Delegação de Reitores de Universidade Negras Americanas - a ativista dos Direitos Humanos, em tom maternal, aconselhou o Prefeito Fernando Haddad e pediu forças e encorajamento nas distintas atividades para uma cidade mais inclusiva, com foco à população negra, que atualmente alcança 36% em São Paulo.

Na manhã do dia 24 de novembro uma comitiva organizada pelo professor Jose Vicente, reitor da Universidade Zumbi dos Palmares, composta pela ativista dos direitos humanos e viúva de Nelson Mandela, Graça Machel e presidentes de Universidades Negras Americanas realizou uma audiência com o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad. De maneira descontraída, por cerca de 1 hora, a reunião aconteceu na sede da Prefeitura, no Edifico Matarazzo, área central de São Paulo.

Após os cumprimentos, o prefeito fez questão de abrir as apresentações destacando aos participantes os trabalhos construídos pelo professor José Vicente ao longo desta sua trajetória. “O reitor é conhecido em todo o Brasil, pela luta e esforço em promover a inclusão do negro nas diferentes esferas de trabalho, educação, cultura e lazer. Já tivemos a oportunidade de interagir em várias ocasiões, tanto no Ministério da Educação, como agora na prefeitura de São Paulo. Neste momento, temos uma agenda de trabalho em curso, muito importante. Percebo também que nos últimos dez anos o Brasil avanço muito e, nos próximos 10, vamos atingir valores significativos de igualdade no nosso País”, espera o prefeito.
Graça Machel agradeceu as palavras de acolhimento na sede da prefeitura de São Paulo, e reconheceu a agenda carregada do chefe da cidade. Aproveitaram a ocasião para interagirem com o prefeito contando um pouco dos trabalhos executados pelas Universidades Negras. O professor José Vicente apresentou a edição da Revista Afirmativa, publicação bimestral da Zumbi dos Palmares e o livro “Quarto de Despejo” da escritora Carolina Maria de Jesus, homenageada nesta II Edição da Flink Sampa – Festa da Literatura, Conhecimento e Cultura Negra.

Com clareza, o Fernando Haddad relatou as ações destinadas à população negra em seu governo. “Até aqui, fizemos um trabalho muito honrado em relação ao negro brasileiro. Existe uma divida histórica que não foi paga, mas é o começo autêntico e não faltou força de vontade nesta missão. Salientou ainda a importância de um dia poder superar todo o passado de escravidão e opressão que o negro viveu em nosso país”.

machel-100

Haddad destacou ainda as frentes de luta que estão sendo realizadas para mais melhorias, tais como: Trocar tributos por bolsas de estudos, ou seja, as instituições de ensino deixaram de pagar e impostos para oferecer bolsas para jovens pobres, e o aumento de 20% no acesso de negros nos concursos públicos de São Paulo. Disse que no último concurso de 70 foram aprovados 14 negros. Ele percebe as mudanças que estão ocorrendo na cidade, em especial, a maneira de a cidade enxergar, baseado inclusive na atuação e ascensão do negro no mercado de trabalho. “Desejo fazer uma cidade cada vez mais inclusiva, para todos. Já implantamos a universidade luso brasileira onde 50% dos alunos têm que vim da África. Abrimos uma universidade Brasileira em Moçambique, com ensino a distância para formação de professores. Tudo o que a administração nos permitiu conceber nós fomos capazes de realizar com ações inovadoras foi um sim elaborado, construído por muitas mãos, com isso, nos permite vislumbrar novos degraus. Eu acho que o Brasil mudou muito. A tendência é avançar muito mais. A lei das cotas nos concursos públicos, São Paulo à frente, como a primeira capital, porém, com certeza vai replicar em todo o país. Estamos muito otimistas com as conquistas”, alegrou Haddad.

A primeira dama em 2 países, Graça Machel, num tom maternal e com bons conselhos e sugestões ao prefeito fez questão de ressaltar a importância de transformações profundas, bem como a necessidade de continuar, sem esmorecer, falou ainda que seguramente, àqueles que têm coragem de enfrentar desafios que numa primeira fase acredita ser muito difícil, porém no dia a dia percebemos que é possível realizar, por isso, faça. “Eu vim para agradecer e também para encorajar nesta missão de administrar. Seguramente, após todas as ações feitas, mas em todo o tempo à frente da prefeitura que continue e aprofunde com muita segurança. Fernando Haddad, é preciso que você saiba que há pessoas que observam, há pessoas que valorizam, e há pessoas que acreditam na sua capacidade de liderar. Outro fator, todas as transformações que acontecerem aqui é importante dialogar com a população. Numa cidade, onde 36% da população é negra, é preciso, em todas as ações, criar uma empatia mostrando os esforços que estão sendo empenhados, assim, os beneficiários vão reconhecer esse trabalho. Eu não desvalorizo de maneira nenhuma as realizações que foram introduzidas aqui na cidade de São Paulo, porém, digo é preciso fazer mais, lembrando que são oportunidades únicas”, lembrou Machel.

machel-102

Ao final, o prefeito questionou aos reitores americanos presentes se as lideranças estão intermediando com o Ministério da Educação no Brasil quanto ao Programa Ciências Sem Fronteiras, responsável por direcionar jovens brasileiros para intercâmbios em países estrangeiros. Os presentes informaram que existem, porém, a adesão ainda é baixa.

Aproveitando o ensejo e maneira de posicionar os presentes, o secretário da Secretaria de Igualda Racial da gestão Haddad, Antônio Pinto, falou sobre o encontro realizado com as principais empresas do país (Carrefour, Google, WallMart, IBM), afim de estabelecer um acordo para construir o quadro da diversidade dentro de cada uma delas. “Estou ansioso e trabalhando para que em curto prazo possamos assinar os acordos com indicadores, metas e informações a serem implementadas em cada uma delas. Inclusive por forte atuação e experiência em encaminhar jovens negros para o mercado de trabalho, peço o apoio da Universidade Zumbi dos Palmares, na construção de um banco de talentos afro-brasileiros, com isso, os negros poderão ter acesso a cargos de destaques nas conceituadas empresas, afirmou o secretário. Pinto, lembrou ainda o orgulho de dispor de um prefeito que consegue falar com qualidade sobre as nossas questões de luta, bem conhecidas pelo José Vicente e pela senadora Benedita da Silva, que é refletir, pensar e construir políticas públicas e debater a questão do negro na nossa cidade, e em todo o país”, alegrou o secretário.
Ao final, Graça assinou o livro de visitas da instituição com a seguinte mensagem: “Muita honrada com a calorosa recepção que me foi concedida pelo Sr. Prefeito. Encorajamos os seus esforços por uma maior inclusão das comunidades mais desfavorecidas, em particular as negras, na participação e exercício de direitos que a pujança de São Paulo oferece. Estamos Juntos”.

Em resposta, pelo carinho e visita da viúva de Mandela, o prefeito Haddad em nome de toda a cidade de São Paulo agradeceu e frisou a honra em receber Graça Machel e toda a delegação americana e a Deputada e Senadora Benedita da Silva. Fernando Haddad presenteou a dama negra com um esplêndido livro “A São Paulo de German Lorca” que apresenta uma cidade em construção, lançado pela Imprensa Oficial e a Casa da Imagem. A obra traz fotos sensíveis, raras e únicas sob o olhar do fotografo Lorca, que desde 1974, busca os bastidores de uma São Paulo que nem mesmos os antigos desta metrópole conseguiram e conseguem em meio ao avassalador dia a dia entender e enxergar, apenas viver.
Para Haddad, a vida da Graça Machel para o Brasil, especificamente para São Paulo, só nos dá mais entusiasmo e garra de promover no nosso território que e tão diverso, a igualdade e oportunidade entre todos entre os jovens do centro e da periferia. Para que todos sintam em São Paulo as mesmas condições de progredir e desenvolver. É uma historia de luta que inspira a todos. No Brasil, existem muitos negros que podem almejar os níveis mais elevados na educação e talvez a primeira vez em suas famílias, inspirando os primos e irmãos de que agora é possível sonhar e sonhar alto. Só temos a agradecer.

Da mesma forma, manifestou o reitor da Zumbi dos Palmares, José Vicente destacando a alegria em partilhar com a cidade de São Paulo, momentos significativos com Graça Machel. Trazer ela ao Brasil e vivenciar três dias ao seu lado, ouvindo suas propostas e resultados alcançados até aqui no mundo  inteiro só nos dá alegria. Foram momentos valorosos com aprendizados que serão guardados até a eternidade, em todas as conquistas para um país mais plural, valorizando a todos sem distinção de cor, raça, religião ou nível social, considerou Vicente.

ImprimirEmail

realizacao

apoio

Copyright © 2014 FLINK SAMPA Afroétnica - Festa do Conhecimento, Literatura e Cultura Negra
How to get Coral Bonus full info