barra-superior-carolina

Debate literário

FLINK SAMPA CELEBRA A LITERATURA AFRO E OS 100 ANOS DA ESCRITORA CAROLINA MARIA DE JESUS

Os escritores Isabel Ferreira e Lopito Feijóo (Angola) lançam livros de poemas no Brasil e os autores Paulina Chiziane (Moçambique) e Paulo Lins divulgam suas obras e participam de debates.

A literatura negra é o grande destaque da Flink Sampa. Não por acaso, esse megaevento homenageia a escritora negra Carolina Maria de Jesus (1914-1977), ex-catadora de papel que ganhou projeção internacional com o seu livro “Quarto de Despejo – Diário de uma Favelada”. A programação literária deste megaevento é formada por debates com autores nacionais e estrangeiros, lançamentos de livros, sessões de autógrafos e oficinas. Os escritores Isabel Ferreira e Lopito Feijóo (Angola), Paulina Chiziane (Moçambique) e os brasileiros Paulo Lins, Maria Gal, Cristiane Sobral Correa Jesus, Elzira Divina Perpétua, Renato Noguera dos Santos, Oscar Pilagallo, Carlos Dória e Rafael Campos Rocha participarão do encontro. O jornalista Audálio Dantas, que descobriu Carolina na favela do Canindé, também estará presente.

Durante o evento, haverá o lançamento do Prêmio Internacional de Investigação Histórica de Agostinho Neto, que vai dar 50 mil dólares ao melhor trabalho de pesquisa e investigação envolvendo temas sobre Angola, seu primeiro presidente Agostinho Neto, o Brasil, a África, a Diáspora e afrodescentes.  O prêmio é resultado de um acordo de cooperação entre a Fundação Dr. Antônio Agostinho Neto e o Instituto Afrobrasileiro de Ensino Superior. Com primeira edição em 2015, o prêmio será anunciado pela deputada Irene Neto, filha do líder angolano.

Paralelamente, serão conhecidos os vencedores do 1º Concurso Flink Sampa de Literatura, que incentivou estudantes dos ensinos Fundamental, Médio e Técnico da Capital e região metropolitana a escreverem crônicas inspiradas no livro “Quarto de Despejo”. Sob o tema “Carolina Maria de Jesus – Ontem, Hoje e Sempre”, o concurso vai dar aos três primeiros colocados uma máquina fotográfica, um tablete e um smartphone, respectivamente.

A professora Elzira Divina Perpétua vai autografar dois livros sobre Carolina de Jesus. Lançado em 2009, “Carolina Maria de Jesus – uma escritora improvável” (ed. Garamond), mostra a escritora como uma pessoa com uma vida cheia de lutas e adversidades, que vive muitas contradições.  Já o recém-lançado  “A Vida escrita de Carolina Maria de Jesus” (ed. Nandyala) é resultado de 20 anos de pesquisa  da professora de Literatura Brasileira,  Elzira Divina Perpétua, da Universidade Federal de Ouro Preto (MG), no qual ela fala do sucesso internacional de “Quarto de Despejo”.

O centenário de nascimento de Carolina Maria de Jesus será lembrado ainda em outras atrações da Flink Sampa: a oficina “Carolinas ao Vento, Centenária e Atemporal” (Coletivo Carolinas de Mulheres Negras, da Bahia), a peça ”Salve Ela! Carolina Maria de Jesus em Cena” (Companhia Alternativa de Teatro, dirigida por Ribamar Ribeiro); a exposição da Prefeitura de Sacramento (com livros raros, manuscritos e fotos da autora) e a Casa da Carolina (réplica da casa da autora).

Carolina Maria de Jesus nasceu em março de 1914 de uma família pobre em Sacramento (MG). Trabalhou como lavradora, empregada doméstica, auxiliar de cozinha até mudar-se para a favela do Canindé, na capital paulista, onde sobrevivia catando papel. Em 1958, foi descoberta pelo jornalista Audálio Dantas, que publicou trechos de seus 35 diários na revista O Cruzeiro. O lançamento de “Quarto de Despejo” transformou-se num fenômeno editorial e a levou a se mudar para uma casa em Santana, onde escreveu “Casa de Alvenaria: Dário de uma Ex-Favelada” e “Pedaços da Fome”. O desentendimento com seus editores e as dificuldades de se manter em evidência levaram Carolina e viver em um sítio em Parellheiros, na periferia de São Paulo. Seu último livro, “Diário de Bitita” foi publicado após sua morte.

NOVIDADES LITERÁRIAS

Além dos livros sobre Carolina Maria de Jesus, a programação da Flink Sampa prevê lançamentos e sessões de autógrafos de outras obras de grande relevância. A premiada escritora e poeta angolana Isabel Ferreira vai lançar no Brasil “O Leito do Silêncio” (ed. Kujira Kuami), que aproxima a poesia aos tambores, que insistem em tocar em seu peito, desde os terreiros de sua bisavó. Inspirados no Oceano Atlântico e nos trajes das mulheres africanas, o livro de poemas “Desejos de Aminata” chega ao Brasil junto com seu autor, Lopito Feijóo. Escritor, poeta e crítico literário angolano, ele é membro fundador da Brigada Jovem de Literatura de Luanda e pertence à União dos Escritores Angolanos.

A Flink Sampa vai dar visibilidade a três livros lançados em 2014. Estudioso dos problemas brasileiros, Renato Meirelles vai autografar “Um País chamado Favela” (ed. Gente), escrito em parceria com Celso Athayde da CUFA – Central Única de Favelas, que faz uma radiografia da importância social e econômica das favelas no País. A audácia verbal da poeta e escritora de Brasília Cristiane Sobral marca o seu livro mais recente de poemas “Só por hoje deixa meu cabelo em Paz” (ed. Teixeira). No livro “A Formação da Cozinha Brasileira” (ed. Três Estrelas), o sociólogo Carlos Alberto Dória detalha as bases históricas dos ingredientes principais do Brasil desde os tempos coloniais.

A literatura infantil também ganhará um espaço privilegiado. A escritora e atriz Maria Gal, conhecida do grande público por seu trabalho na Rede Globo (novela “Jóia Rara”) e no SBT, vai divulgar “A Bailarina e a Bolha de Sabão” (ed. Uirapuru), na qual fala sobre bullying. O escritor e professor da Universidade Rural do Rio de Janeiro, Renato Noguera, vai relançar “Nana e Nilo” (ed. Hexis), uma deliciosa aventura que fascina crianças de todas as idades.

ImprimirEmail

realizacao

apoio

Copyright © 2014 FLINK SAMPA Afroétnica - Festa do Conhecimento, Literatura e Cultura Negra
How to get Coral Bonus full info