AFROBRAS, FACULDADE ZUMBI DOS PALMARES E
MEMORIAL DA AMÉRICA LATINA
APRESENTAM

 AFROÉTNICA
FLINK - FESTA DO CONHECIMENTO, LITERATURA E CULTURA NEGRA

Patrocínio

patrocinio

Coral Zumbi dos Palmares canta na Flink Sampa

coral-zumbi

A cerimônia de encerramento do II Seminário Internacional do Observatório da População Negra, da Faculdade Zumbi dos Palmares, contou com o talento dos jovens integrantes do Coral Zumbi dos Palmares.

Além de participarem da abertura do evento que fechou as atividades na Flink Sampa, o grupo prestou uma homenagem especial a esposa do ministro da Educação Aloizio Mercadante, a socióloga Maria Regina Barros, ao cantar a música "É preciso saber viver". 

Universidades públicas brasileiras apoiam causa da Flink Sampa

valeria-petri

Primeira universidade pública do Estado de São Paulo a implementar o sistema de cotas raciais em seu vestibular, a Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) marcou presença na Afroétnica Flink Sampa. “Estamos honrados por estar aqui e quero dizer que compactuamos com essa ideia”, declarou a Vice-Reitora da instituição Valeria Petri.

mariangela-fugitaSegundo ela, “no Brasil, ainda há uma visão colonial, onde a saúde e a educação não são valorizadas. É um atraso de pensamento, e um evento como este surge para quebrar paradigmas”. Já Mariângela Fugita, pró-reitora da Unesp (Universidade Estadual Paulista), disse que “esse festival é um caldeirão cultural que mostra a riqueza e a importância da cultura negra do País”.

A Unesp acaba de aderir ao sistema de cotas para o vestibular de 2014 e há novas estratégias nos planos da instituição que beneficiem a população afrodescendente. “A implementação da política de cotas na Unesp muito nos orgulha. Temos muita satisfação de realizar ações acadêmicas importantes para a inclusão do negro no ensino superior, é um percurso acadêmico importantíssimo para o Brasil. Agora, intensificaremos as pesquisas científicas sobre a condição do negro dentro e fora do Brasil para ampliar as ações afirmativas da Unesp”.

Nossa classe média brasileira entra na pauta do II Seminário Internacional do Observatório da População Negra


 zumbi

Durante conferência de abertura do II Seminário Internacional do Observatório da População Negra, da Faculdade Zumbi dos Palmares, o Professor Doutor José Vicente, Reitor da Zumbi dos Palmares e patrono da Afroétnica Flink Sampa, refletiu sobre o novo conceito de classe média, fazendo uma interface com a ascensão da população negra brasileira.

“Ao passo que criamos uma nova classe econômica, criamos uma nova classe intelectual negra. Mas ainda precisamos consolidá-la, incluindo o negro em todos os patamares da sociedade de maneira igualitária. Queremos, com este evento, contribuir para isso”.

Única instituição de ensino superior do Brasil voltada para negros, a Zumbi dos Palmares comemora neste ano uma década de existência. “Cerca de 70% da nova classe média são afrodescendentes. Isso mostra a conquista dos últimos 10 anos”.